Veja a programação do 2º CBIGS

Já está no ar a programação prévia do 2º Congresso Brasileiro de Inovação e Gestão em Saúde, que será realizado totalmente virtual nos dias 17 e 18 de julho de 2021.

Este ano, o evento está dividido em três grandes trilhas de conhecimento: Gestão, Inovação e Empreendedorismo e Mercado, onde serão discutidos temas de relevância para o universo da saúde.

Acesse a programação em: https://app.inevent.com/cbigs/

 

FAÇA A SUA INSCRIÇÃO


TRILHAS DE CONHECIMENTO


Taso 2021: INSCRIÇÕES ABERTAS


As inscrições para o Teste de Autoavaliação On-line da SBA (Taso) podem ser realizadas das 10h do dia 17/6/2021 até às 23h59 do dia 24/6/2021

O TESTE

O Taso será realizado no dia 28/6/2021, com duração de 1h, e possibilidade de início do teste a qualquer momento entre 8h e 22h.

O teste contará com 25 questões envolvendo diversos pontos do programa teórico do TSA 2021. Ao final, o candidato receberá um percentual sobre os acertos, dividido nos macropontos do programa da prova 2021.

No dia 30/6, às 20h30, haverá um webinário para a discussão da prova

SOBRE O PROJETO

O Teste de Autoavaliação On-line da SBA (Taso) é um exame de conhecimentos teóricos que possibilitará uma autoavaliação do sócio que pretende participar da prova do TSA. Este é o segundo ano da realização do exame sem custo adicional ao sócio da SBA.


Conexa – Saiba Como Tirar Melhor Proveito Da Plataforma IMedicina

Associados da SBA tem direito ao acesso gratuito, pacote freemium, à plataforma para a utilização em telemedicina. Este acesso é limitado. Para desbloqueio de algumas funcionalidades, o associado SBA tem 25% de desconto no valor do pacote premium.


 

Com o passar dos anos, a relação entre médico e paciente vem sofrendo diversas mudanças e ficando muito mais dinâmica. Isso, acaba exigindo, por parte do profissional de saúde, uma visão e atuação que vai além do conhecimento na área em que atua. Nesse sentido, ter um prontuário eletrônico gratuito, que auxilie na otimização do atendimento é muito importante.

Hoje, o médico precisa ter mais dedicação e organização no consultório para conseguir melhorar a experiência do paciente, fazendo com que ele se sinta ainda mais satisfeito, seguro e assistido pelo profissional.

O iMedicina gratuito tem funcionalidades que podem ajudá-lo a proporcionar o melhor atendimento para o paciente no consultório. 

Neste post, confira quais são as possibilidades e facilidades que o médico tem ao utilizar o software médico gratuito do iMedicina. 

Acesse a página da Conexa do Clube de benefícios e saiba como acessar o benefício

Acesso aos dados do paciente com facilidade no prontuário eletrônico gratuito

Dentro do prontuário eletrônico, o médico tem acesso ao perfil do paciente em modelo timeline, onde é possível gerenciar várias informações, como dados dos atendimentos anteriores; notas sobre o paciente, que foram adicionadas pelo profissional durante o atendimento; arquivos anexados e comunicações enviadas pelo sistema. 

Ainda, é possível adicionar notas sobre o paciente fora do atendimento. Esses dados são adicionados à timeline do paciente e não podem mais ser deletados, garantindo total segurança para a preservação das informações. 

Facilidades como essas auxiliam o médico no momento do atendimento e permite que ele se dedique ao paciente, uma vez que ele não gasta mais o tempo buscando informações em vários locais diferentes.

Prescrição rápida e bulário Memed

A prescrição de medicamentos é um procedimento muito importante e que exige todo o conhecimento do médico. É normal que em algum momento surja alguma dúvida sobre a composição do remédio, bem como valores, dentre outras informações pertinentes ao assunto.

Para auxiliar o profissional de saúde nesse momento, o prontuário eletrônico gratuito, desenvolvido pelo iMedicina, tem integração com o banco de dados da Memed, que conta com mais de 60 mil medicamentos cadastrados em sua base. 

Com essa ferramenta, o médico consegue fazer uma pesquisa sobre bulas de remédios, consultas de preços de medicamentos, além de poder prescrever de forma mais dinâmica e prática para seus pacientes. Isso facilita todo o processo, já que o profissional consegue fazer tudo isso durante o atendimento, com poucos cliques.

Auxilio na melhora da relação entre médico e paciente

Dentro do prontuário eletrônico, na aba de relacionamento, é possível programar disparos de e-mails e também de pesquisas de satisfação. Por meio de tags, o envio de materiais é automatizado e segmentado por alguma doença ou assunto.

Assim, se um paciente trata a hipertensão, por exemplo, é possível programar uma tag para o envio de materiais relacionados ao tratamento da doença, além de dicas de atitudes saudáveis, dentre outros.

Ainda dentro da aba de relacionamento, é possível visualizar todas as interações com os pacientes ao longo do tempo, como a taxa de abertura dos e-mails, respostas de pesquisas de satisfação, além das automações em que ele está inserido. 

Dessa forma, o médico consegue ter um controle sobre a qualidade de seu atendimento, além de saber quem são os pacientes mais engajados dentro de todo o processo de relacionamento.

Cadastro de arquivos no prontuário eletrônico

O médico consegue adicionar às timelines dos seus pacientes, arquivos de imagens e PDFs. Assim, se a pessoa realizou algum tipo de exame ou precisa enviar um arquivo que ficou pendente durante a consulta, o profissional consegue anexar ao perfil para acessar nos próximos atendimentos.

Caso haja alguma preocupação com a segurança desses dados, o profissional pode ficar despreocupado porque o prontuário eletrônico gratuito do iMedicina está de acordo com as normas da LGPD .

Além disso, os documentos são salvos nos servidores da Amazon , garantindo total proteção, com protocolos de segurança modernos e privacidade de nível bancário. 

Atendimento mais prático

Dentro do sistema, o médico consegue ter acesso a modelos pré-prontos de atestado, prescrição, anamnese, dentre outros tipos de documentos que fazem parte do dia a dia de todo profissional de saúde e exigem tempo e dedicação na hora de confeccioná-los. 

Para tanto, o médico precisará configurar o documento apenas uma única vez para cada paciente. Com esses arquivos pré-prontos, o profissional consegue preencher as informações de forma mais otimizada, podendo se dedicar mais a outras tarefas.

Personalização de materiais  

Outro ponto bem interessante e que merece destaque é a possibilidade de personalizar todo material com as informações do consultório ou clínica do profissional de saúde. 

Com essa funcionalidade, o médico já cadastra em todos os docuemtnos do sistema, informações como:

  • número de telefone;
  • endereço;
  • dados;
  • CRM e RQE;
  • logotipo e outros dados que sejam pertinentes.

Dessa forma, quando for imprimir ou enviar ao paciente, não é necessário digitar todas as informações.

 Acesso multiplataforma no prontuário eletrônico gratuito

O prontuário eletrônico pode ser acessado em múltiplos dispositivos, como tablets, computadores de mesa, notebooks e smartphones. Para isso, é preciso apenas que esteja conectado à internet.

Caso aconteça alguma emergência e seja necessário acessar os dados dos prontuários fora do consultório, o profissional de saúde consegue ter  acesso com toda segurança.

Salvamento automático de dados

Todos os dados inseridos no prontuário eletrônico durante um atendimento são salvos automaticamente de dez em dez segundos. Essa ação garante que nenhuma informação pertinente inserida na consulta corra o risco de ser perdida. 

Se o profissional de saúde quiser, ele pode realizar o backup de forma manual e exportar todos os arquivos que estão inseridos nos prontuários. Essa ação pode ser realizada quando o médico desejar. 

Ainda, os servidores do prontuário eletrônico passam por dois backups todos os dias, garantindo assim tranquilidade no armazenamento de todas as informações sobre cada paciente.  


Lista de aprovados 175º SAVA

Confira a lista dos aprovados no 175º curso SAVA, realizado nos dias 11 e 12 de junho de 2021, em Brasília (DF)
Ana Paula Souto Bezerra

Andreza Luiza de Sousa Lobato
Bia de Castro Villas Boas Foureaux
Chrystiany Joseti de Souza
Débora Jericó Almeida Martins
Emanuel Dantas Rodrigues
Euziane Lopes Silva
Fernanda Sousa Machado Borges
Gabriel Lima Nishiyama
Guilherme Peixoto Mendonça
Iuri Ferreira Lopes
Jabson dos Santos Ferreira
Levi Freitas Torres
Lucas Gonçalves Silva
Luciana Mariele Lopes
Luís Cezar Loro Morejón
Marco Antonio Figueiredo Costa de Souza
Matheus Pires Lemos
Monike Caran Cruz Gomes
Nathália Mundoco Veloso
Paula de Souza Mota
Paulo César Pezza Andrade
Rafael Santos Lino
Rafael Villela Silva Derré Torres
Raony Vaz Hungria
Raul Silva Quirino
Rodolfo Mariano Guerra Machado
Rogério Alves Ribeiro
Thiago Cavalcante Magalhães

Thiago Ferreira Corrêa


Notificação de evento adverso: tudo o que você precisa saber

O que é farmacovigilância? Como notificar um evento adverso a medicamentos e vacinas? Qual a importância da notificação voluntária? Todas essas respostas e muitas outras serão esclarecidas por meio de uma série de materiais que a Anvisa publicará a partir desta segunda-feira (14/6).  

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), farmacovigilância é definida como a ciência e as atividades relacionadas à identificação, avaliação, compreensão e prevenção de efeitos adversos ou de quaisquer problemas relacionados ao uso de medicamentos. 

Entre os objetivos da farmacovigilância, destacamos: fomentar o uso seguro e racional de medicamentos, monitorar a ocorrência de eventos adversos, zelar pelo cuidado e pela segurança dos pacientes no que diz respeito ao uso de medicamentos, promover a compreensão e capacitação em farmacovigilância e contribuir para a avaliação contínua dos benefícios relacionados ao uso desses produtos, de forma que esses benefícios sejam maiores que os riscos por eles causados. 

Além das reações adversas a medicamentos, a farmacovigilância também fica de olho nos eventos adversos causados por desvios de qualidade, erros de medicação, inefetividade terapêutica, uso abusivo de medicamentos, intoxicações e interações medicamentosas e uso de medicamentos para indicações não aprovadas em registro, o chamado off-label (ou seja, quando a indicação do profissional de saúde diverge do que consta em bula). 

Nesse ponto, é necessário abrir parênteses para que todos, principalmente as pessoas não familiarizadas com esses conceitos, tenham plena compreensão do que estamos tratando. Reação adversa é, segundo a OMS, toda reação prejudicial ou indesejável, não intencional, que se apresenta após a administração de um medicamento. Esse medicamento deve ter sido administrado em doses utilizadas habitualmente para prevenção, diagnóstico ou tratamento de uma doença ou para modificar uma função biológica. É importante ressaltar também que a farmacovigilância estuda esses efeitos nos medicamentos e também nos fitoterápicos, hemoderivados, produtos biológicos e vacinas. 

Uma farmacovigilância eficiente é imprescindível para detecção rápida de eventuais riscos associados a medicamentos e para a prevenção de eventos adversos. Com isso, profissionais de saúde e pacientes podem obter a melhor relação benefício-risco com o uso de um medicamento. 

Para se pôr em prática as atividades de farmacovigilância, são utilizados alguns recursos, como estudos epidemiológicos para o estabelecimento de causalidade entre o medicamento e a reação adversa, compilação sistemática e detalhada dos efeitos prejudiciais supostamente ocasionados pelo uso de medicamentos em determinados grupos de pacientes e a notificação espontânea, baseada na identificação da suspeita de reações adversas e o envio dessa informação a um organismo que a centraliza. Esse último ponto, devido à sua importância, será tratado na próxima matéria. Fique ligado aqui, em nosso portal, e em nossas redes sociais! 

 Fonte: Anvisa