Veja as sugestões de rótulos para os anestésicos em mandarim

Na última quarta-feira, dia 21 de abril, a Sociedade Brasileira de Anestesiologia, em conjunto com a Associação Brasileira de Medicina de Emergência (Abramede), a Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib), o Instituto para Práticas Seguras no Uso de Medicamentos (ISMP) e Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde (SBRAFH), enviou ofício ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e ao Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) com “Orientações excepcionais para rotulagem de medicamentos importados, recebidos como doação, com foco na Segurança do Paciente”.

“A presente situação de superlotação das Unidades de Terapia Intensiva, e a consequente sobrecarga de trabalho dos profissionais de saúde, predispõe à ocorrência de eventos adversos por erro de medicação. Assim, quaisquer estratégias que contribuam para minimizar potenciais erros de prescrição, dispensação, preparo e administração são muito importantes e devem ser estimuladas”.

O documento apresenta recomendações em relação aos medicamentos recebidos por doação e com rotulagem em mandarim. “Considerando os medicamentos doados e com rotulagem em mandarim, os cuidados com a segurança devem ser redobrados. Nesse contexto, é fundamental que os medicamentos recebidos sejam etiquetados com as informações em português.”

Clique aqui para acessar as sugestões de etiquetas e cartazes, considerando as cores padronizadas para cada classe de medicamento.

O documento foi enviado um dia após a entrega de ofício que destaca as 12 recomendações das sociedades signatárias frente aos medicamentos importados. Veja aqui.